08 de junho de 2015

ANGRAD no encontro de professores e coordenadores (EPROCAD-RS)

A câmara de formação do CRA-RS realizou, nos dias 5 e 6 de junho, o 8º Encontro de Professores e Coordenadores dos Cursos de Administração do RS (EPROCAD-RS). A ANGRAD foi representada pelo presidente, Prof. Adm. Mario Cesar Barreto Moraes e o conselheiro consultivo Prof. Adm. Mauro Kreuz, presidente da câmara de formação profissional do CFA. 

A palestra do Prof. Adm. Mario Moraes abordou a qualificação do ensino superior em Administração e a preparação para o Enade. Moraes destacou a importância de se analisar os microdados do Exame, as funções do MEC e apresentou dados sobre graduação e pós (presencial e EaD), em foi possívelnotar uma queda na procura por cursos de Administração, nos últimos dois anos.

O Prof. Adm. Mário Moraes mostrou também dados sobre mestrado e doutorado, sobre a evolução dos cursos e dos concluintes nos cursos de Administração e cursos tecnólogos. Para Moraes, é preciso estar atento às realidades de uma sala de aula. “Temos questões importantes para resolver, como o grande número de analfabetos funcionais. É uma realidade que ¼ dos alunos que sai de uma faculdade não consegue entender aquilo que foi lido”, finalizou o presidente da ANGRAD.

Já o Prof. Adm. Mauro Kreuz falou sobre a inovação pedagógica e os impactos sobre os resultados do Enade no curso de Administração. Kreuz destacou que é preciso ocorrer a inovação pedagógica e o docente tem de ser reinventar, já que o conceito de aula e de sala de aula mudou. “A academia está falando a mesma linguagem do mercado?” indagou o Administrador.

Para ele, o processo pedagógico está ultrapassado, a escola trabalha com um modelo de ensinagem, e não de educar. Para o diretor da Câmara de Formação Profissional do CFA, é preciso apresentar estratégias diferentes, para se criar o ambiente corporativo e pensar projetos futuros para acompanhamento dos egressos, além de ter uma visão ampla sobre as IES e seus stakeholders. “Vamos ter de buscar mudanças pedagógicas que impliquem em inovações no processo educativo (ensino e aprendizagem) e novos modelos de avaliação”, finalizou Kreuz.

Palestra Enade 2015
A diretora de Avaliação da Educação Superior, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (INEP), Dra. Claudia Griboski apresentou as perspectivas e expectativas para o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), que acontece este ano, no dia 22 de novembro. Claudia destacou a importância da ação desenvolvida com o CFA e a ANGRAD na avaliação e levantou alguns questionamentos ao público presente. “Como a formação está ocorrendo? Será que quando estamos ensinando, todos estão aprendendo?”, perguntou a diretora.

Para Claudia, os resultados das avaliações não podem ser analisados só pelos seus conceitos, devem ser lidos os relatórios gerados a partir desses conceitos. A diretora abordou também o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) e seus princípios fundamentais; o perfil dos estudantes e seus desafios, como as dificuldades para conciliar trabalho e atividades acadêmicas, não dispor de tempo, espaço e condições para estudar, ser a primeira geração de escolaridade na família, entre outros; e o processo de avaliação do Enade, tanto dos discentes quanto dos docentes.

II Fórum dos Coordenadores de Cursos
Encerrando a programação do evento, a conselheira federal do CRA-RS, Adm. Cláudia Stadtlober debateu as diretrizes curriculares. A palestra, que aconteceu em forma de bate-papo com os coordenadores presentes, abordou a relação da interdisciplinaridade, o modelo de ensino que vai ser desenvolvido a partir de agora e a utilização das redes sociais para se conectar com os alunos.

“Como será que nossos alunos aprendem?”, questionou a conselheira. Para ela, este modelo de aprendizado deve ser construído entre o professor e o discente. Claudia também destacou a importância de se perguntar o que foi mudado no currículo nos últimos 10 anos; quem são os alunos hoje; que aulas os alunos querem; as aulas podem ser iguais; como aprendem os docentes e o que podemos fazer sobre as diretrizes no nosso curso? Para a conselheira os alunos de hoje querem movimento, querem ser desafiados, instigados de uma forma diferente.